Não serei a tua paz

Não serei a tua paz,antes o sobresalto,a imprevista solidão. Não serei teu risoclara moradade meninos, antes este silênciode agulhassangrando o peito. Hoje, serei apenas ausência,tuas mãos vazias,tua espera. Não serei  tua liberdade, companheira,exilada para além dos murosdo horizonte, serei, antes, o filho da terrae do tempo: esta obstinadavontade de resistir. Pedro Tierra em “Poemas do Leer másNão serei a tua paz[…]

Top